Notícias

Archive for dezembro, 2019

Como abrir uma empresa no regime do Simples Nacional?

Como abrir uma empresa no regime do Simples Nacional?

Abrir uma empresa no Simples Nacional pode ser uma boa ideia para todas as empresas de pequeno porte e microempresas, desde que elas não configurem a relação dos negócios vedados previstos na lei complementar 123.

Simples Nacionalé um regime de tributação chamado de compartilhado, pois a cobrança de impostos  federais, estaduais e municipais é realizado mediante a uma única guia.

Porém, é preciso enfatizar que o cálculo dos impostos é realizado como base na apuração bruta da empresa, o percentual pode variar entre 4 a 17,42%. Empresas de serviços e comércio devem pagar tributos diferentes.

Passo a Passo para abrir uma empresa no Simples Nacional

O procedimento para abrir uma empresa no Simples Nacional pode ser feito pela internet, na prática, é algo bastante fácil, pois o sistema é intuitivo. Confira!

1- Acesse o site do Simples Nacional: http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/Servicos/Grupo.aspx?grp=t&area=1

2- No final da página, tem um frase dizendo: “Caso você não tenha o código de acesso, clique aqui”. O site vai te direcionar em uma página para você digitar o nome do responsável da empresa e o CNPJ.

3-Vale lembrar que para solicitar o Simples Nacional, é necessário ter o certificado digital, se a empresa ainda não tiver, é fundamental solicitar um, na própria página tem orientações.

4- Depois que tiver o acesso (eles fornecerão um número que você deve copiar), é necessário clicar em “Solicitação de Opção pelo Simples Nacional”, clique na chave ao lado;

5- Preencha todas as informações solicitadas e clique em “Sim”;

6- Depois disso, clique em “aceito” e comece a  verificação;

7- Depois de tudo, clique em ” Salvar”.

Caso a resposta for “Negativa”, então significa que a empresa possui alguma restrição diante dos órgãos públicos, portanto é fundamental checar o que pode ser.

Vale lembrar que antes de solicitar o Simples Nacional, sua empresa precisa ter todos os registros e documentações formais do negócio.

Por isso, o mais indicado é solicitar a assessoria de uma contabilidade experiente para abrir uma empresa no Simples Nacional. Os profissionais são especialistas e sabem lidar diante de qualquer situação.

 

Quanto tempo demora para abrir uma empresa no Simples Nacional?

Na média leva de 40 a 60 dias para abrir uma empresa no Simples Nacional, embora alguns processos foram simplificados ainda existe uma burocracia diante de licenças e alvarás.

Porém, esse prazo ainda pode mudar,pois vai depender do estado e também do porte da empresa. Em alguns lugares do Brasil, as etapas são mais rápidas.

 

Fonte: https://www.jornalcontabil.com.br/como-abrir-uma-empresa-no-regime-do-simples-nacional/

Posted in: Contabilidade

Leave a Comment (0) →

Receita paga nesta segunda restituições do 7º e último lote do IR 2019

Receita paga nesta segunda restituições do 7º e último lote do IR 2019

A Secretaria da Receita Federal paga nesta segunda-feira (16) as restituições do sétimo lote e último lote do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e de lotes residuais de anos anteriores.

 

  • CLIQUE AQUI para consultar se você está no lote de restituição.

 

De acordo com o Fisco, serão pagos R$ 700 milhões a 320.606 contribuintes. As restituições referentes ao sétimo lote do IR 2019 terão correção de 4,4%, referentes à taxa Selic entre os meses de maio e dezembro.

 

Como consultar sua restituição

As consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Há ainda o aplicativo para tablets e smartphones, que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal.

Quem não aparecer em um dos sete lotes regulares do IR está automaticamente na malha fina do Leão.

Pelo telefone

 

  • Ligando para o Receitafone, no número 146

 

Pelo computador

 

  • Entre no site da Receita.
  • Digite seu CPF (apenas números), data de nascimento e os caracteres de verificação (captcha), e clique em “consultar”.

 

Malha fina

Neste ano, 700.221 contribuintes tiveram suas declarações do Imposto de Renda de 2019 retidas na chamada “malha fina” devido a inconsistências nas informações prestadas, segundo informou a Receita.

Quando entram na malha fina, as declarações dos contribuintes ficam retidas para verificação de pendências e eventual correção dos erros. As restituições são pagas somente após a questão ter sido resolvida.

A quantidade de declarações retidas em malha corresponde a 2,13% do total de 32.931.145 declarações apresentadas neste ano.

Como sair da malha fina

Para saber o que há de errado com sua declaração, os contribuintes podem acessar o “extrato” do Imposto de Renda no site da Receita Federal no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento).

Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Após verificar quais inconsistências foram encontradas pela Receita Federal na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora.

Quando a situação for resolvida, o contribuinte sai da malha fina e, caso tenha direito, a restituição será incluída nos lotes residuais do Imposto de Renda.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/imposto-de-renda/2019/noticia/2019/12/16/receita-paga-nesta-segunda-restituicoes-do-7o-e-ultimo-lote-do-ir-2019.ghtml

Posted in: Área Federal, Contabilidade

Leave a Comment (0) →

PGE/SC disponibiliza Whatsapp para contribuintes regularizarem dúvidas com o estado de Santa Catarina

PGE/SC disponibiliza Whatsapp para contribuintes regularizarem dúvidas com o estado de Santa Catarina

A Procuradoria Geral do Estado de Santa Catarina (PGE/SC) está implementando um novo tipo de ferramenta para facilitar o atendimento ao contribuinte que precisa regularizar dívidas com o Estado. Um WhatsApp exclusivo está à disposição para informações em relação ao pagamento e parcelamento de dívida ativa (IPVA, ICMS, ITCMD, entre outros) e identificação de protestos realizados pela PGE. Essa nova ferramenta é disponibilizada pela Procuradoria Fiscal (Profis), responsável pela cobrança da dívida ativa do Estado.

A procuradora-geral do Estado, Célia Iraci da Cunha, destaca a importância dessa nova opção de atendimento aos contribuintes. “A PGE está sempre atenta às inovações tecnológicas e esse novo canal surge com o objetivo de aproximar o cidadão do Estado, agilizando o atendimento às pessoas físicas e jurídicas que desejam regularizar dívidas com o fisco catarinense sem que elas precisem sair de casa ou do trabalho”, ressalta Célia.

A procuradora-chefe da Procuradoria Fiscal (Profis), Elenise Magnus Hendler, explica o funcionamento do novo canal. “Quando o contribuinte não paga os tributos ao Estado, esse débito é inscrito em dívida ativa, o que permite à PGE iniciar a cobrança que pode ser de forma administrativa ou judicial. Com o WhatsApp exclusivo que a Procuradoria está disponibilizando, o contribuinte pode tirar dúvidas e obter informações a respeito dessa dívida, além de poder solicitar boletos que serão enviados apenas por e-mail por questões de segurança”, enfatiza Elenise.

O contribuinte poderá enviar mensagens para o WhatsApp pelo número (48) 99174-4654 em qualquer hora do dia, mas as respostas serão enviadas entre 13h30 e 18h30, horário de funcionamento do Núcleo de Atendimento ao Contribuinte (NAC), setor responsável por monitorar as mensagens recebidas e que conta com uma equipe de servidores treinada para atender os cidadãos.

Atendimento ao Contribuinte

Os contribuintes que precisam regularizar as dívidas junto ao Estado podem ser atendidos, além do contato pelo WhatsApp, presencialmente no Núcleo de Atendimento ao Contribuinte, localizado no Anexo 2 da PGE, na Rua Dom Jaime Câmara, 291, no Centro de Florianópolis. Também é possível o envio de correspondência eletrônica pelo e-mail: atendimentoprofis@pge.sc.gov.br.

Todos os serviços disponibilizados na Procuradoria Geral do Estado de Santa Catarina (PGE/SC) podem ser consultados AQUI.

Fonte: ITCNET 02/12/2019

Posted in: Contabilidade

Leave a Comment (0) →
Page 1 of 3 123